Escolha uma Página

Após a polêmica condenação do ex-presidente Lula no caso do sítio de Atibaia, os procuradores da Lava Jato de Curitiba chegaram a pedir para a juíza Gabriela Hardt a correção de alguns erros na sentença.

A informação foi divulgada pela coluna de Lauro Jardim, de O Globo. Entre os erros, os já explicitados pelo GGN de que a juíza errou o nome de Léo Pinheiro, da OAS, substituindo José Adelmário Pinheiro Filho por “José Adelmário Pinheiro Neto”.

A magistrada que sentenciou Lula antes de deixar o cargo, diante do nome do substituto de Sérgio Moro, também errou ao afirmar “corrupção ativa” ao invés de “corrupção passiva”, que é a condenação do sítio.

Por GGN