Escolha uma Página

Em nota à imprensa, advogados do ex-presidente informaram que nenhuma das quatro testemunhas de acusação que assinaram acordos com Sérgio Moro para reduzir suas penas apresentaram provas contra Lula em audiência realizada nesta segunda-feira (21) em Curitiba (PR).

O processo trata do apartamento triplex no Guarujá (SP) que os procuradores insistem em dizer que é propriedade oculta de Lulamuito embora nunca tenha estado em seu nome nem tenha sido utilizado por ele.

Para provar que nada tem a ver com o imóvel, a Defesa de Lula no processo solicitou uma série de provas técnicas e periciais, mas Moro negou a produção de todas. O juiz de primeira instância do Paraná decidiu fazer o processo baseado apenas em provas testemunhais. O juiz Moro ouviu os empresários Augusto Mendonça Neto, da empresa Toyo Setal; Dalton Avancini, ex-presidente da Camargo Corrêa; Eduardo Leite, ex-diretor vice-presidente da Camargo Corrêa e o ex-senador Delcídio do Amaral. Na semana retrasada, em depoimento a Sérgio Moro, todas as pessoas que, segundo Delcídio, teriam sido pressionadas por Lula, negaram peremptoriamente tal fato, em depoimentos oficiais à Justiça.

Leia no pt.org.br